quinta-feira, julho 09, 2009

o Clima e o seu efeito nas actividades humanas

Estive numa actividade em que foi aflorada a questão de se o clima afectava ou não a vida humana e de qual era o impacto das alterações climáticas nos estilos de vida e no aproveitamento dos tempos de lazer.

Um assunto interessante porque eu sou da opinião em que na minha percepção os estilos de vida não foram ainda de forma óbvia afectados pelas alterações climatéricas e muito menos os tempos de lazer.
Numa troca de opiniões, alguém referiu que agora vamos para a praia numa época do ano mais cedo do que é costume o que eu em parte concordo, mas apenas ponho em causa que isso é feito imperceptívelmente devido à capacidade do ser humano de se adaptar a várias condições mas tenho de concordar que o meu universo é limitado fisicamente ao lugar onde vivo e tudo o resto chega-me sobre a forma de informação e mesmo essa ainda não focou de forma clara que os estilos de vida e as actividades de lazer se tenham alterado.
Não me é difícil, tal como não deve ser a quem está a ler estas linhas que os esquimós por viverem numa das áreas onde as alterações climatéricas mais se fazem sentir possivelmente já terão o seu "estilo de vida" afectado e acredito que possivelmente sim bem como as suas actividades de lazer que eu desconheço quais sejam, mas consigo imaginar que o acentuar do degelo e o retrocesso dos glaciares algumas das suas actividades estejam a ser afectadas.
Se estiverem a pensar no caso das pessoas alteraram os seus hábitos de lazer devido á camada de ozono e aos perigos que a maior incidência de raios UV causa eu discordo que isso tenha afectado seja o que for e os aumentos do cancro de pele que parece existir comprovam exactamente esse ponto.

Falar sobre a importância das alterações climáticas para a vida humana é algo que me parece quase redundante, se estudos indicam que uma subida da temperatura global de 3 graus irá provocar catástrofes naturais de grandes dimensões e se soubermos que possivelmente a temperatura global é capaz de já ter aumentado um grau poderemos facilmente prever que a sustentabilidade da vida humana está a ser posta em causa de forma acentuada caso não coloquemos um travão naquilo que causa esse aquecimento.
Dizer que um Tsunami, um terramoto ou um sismo,que poderão acontecer com mais frequência devido ás alterações climatéricas,irão afectar a vida humana á algo que se pode constatar em todos os noticiários ou então por experiencia própria eu já vivi situações de cheias devido a alterar-se cursos de rios como por exemplo aquilo que foram as cheias provocadas pela alteração da ribeira de Algés e que periodicamente assolam a baixa de Algés.

Por fim irei actuar criticamente face ao papel que os programas de informação e debate público transmitidos pelos mass-media têm na formação da opinião dos indivíduos sobre as alterações do clima a nível mundial, começando por referir que na minha opinião essa divulgação de alguma forma é inconsequente e repito que aceito que esta opinião seja alvo de criticas e pareça radical mas explico:
Geralmente os órgãos de informação olham pontualmente a jusante das alterações climatéricas e procuram moldar a opinião dos indivíduos para o acto de nas suas vidas ocntribuirem para minimizar essas alteraçãos ou o efeito das mesmas como por exemplo usar o vidrão para reciclar, mas e aqui está a minha opinião polémica e critica, isso não serve para nada, não é no plano micro que iremos salvar o mundo porque o problema macro mantem-se e agora quem está a ler isto interroga-se , que problema macro é esse ?
Para mim o problema existe, porque toda a sociedade está baseada num modelo capitalista que promove o consumo e consequentemente a transformação desmedida de recursos que leva à poluição e consequentemente às alterações do clima, devendo portanto ser esse o foco de actuação dos programas de informação e debate publico, mas infelizmente isso não é feito porque as empresas e os intervenientes desse ciclo informativo são eles próprios reféns do sistema capitalista e do consumismo que lhes proporciona o estilo de vida e assim continuamos alegremente de cabeça enterrada na areia para o problema das alterações climatéricas enquanto vemos na televisão as crianças a usarem o vidrão e assim nos confortamos com a ideia que estamos a fazer algo para salvar o planeta.

1 Comments:

Blogger Maria said...

Não diria melhor :-)

1:30 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home